Ansiedade

Ansiedade

Há vários conceito de ansiedade. Aqui podemos ver o que o comentarista Wiersbe diz sobre esse tema tão atual. Aliás afirma-se que o Brasil é o país mais ansioso do mundo (fonte: jornal.usp.br). Então, precisamos encontrar uma resposta, uma solução, um remédio para a ansiedade.

Em primeiro lugar, devemos notar que ansiedade, conforme diz o comentarista Wiersbe, tem suas raízes na palavra grega que significa: “atraídos para direções diferentes”. Do ponto de vista físico, o referido comentarista diz que o sentido da palavra ansiedade “é associado a angústia, que pode significar “estreiteza, aperto”. E, declara: “Quando ficamos ansiosos, sentimo-nos ‘apertados’ e ‘estrangulados’ a ponto de ter sintomas físicos bastante claros: dores de cabeça, no pescoço, e nas costas e úlceras”. Além disso, a ansiedade também pode afetar o nosso “raciocínio, a digestão e até mesmo a coordenação motora”.

Já no que se refere ao espiritual Wiersbe mostra que, “a ansiedade é constituída de pensamentos (o coração) incorretos acerca de circunstâncias, pessoas e coisas”. Mais difícil ainda é que “a ansiedade é a grande usurpadora da alegria.”

“Lancem sobre ele toda a sua ansiedade, porque ele tem cuidado de vocês” 1 Pedro 5.7

Em segundo lugar, devemos perguntar o que fazer para vencer a ansiedade? Claro que a ciência, em especial a Psicologia, pode nos ajudar, mas a solução completa está na poderosa mensagem da Palavra de Deus. É como declara o apóstolo Paulo ao escrever aos Filipenses:

“E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus”(Fp 4.7).

Se queremos vencer a ansiedade devemos seguir as recomendações da Palavra, ou seja: “orar corretamente (Fp 4.6,7), pensar corretamente (Fp 4.8) e viver corretamente (Fp 4.9)”. (Cf. Comentário Bíblico Expositivo, NT2, vol 6, p. 123).

A Palavra de Deus nos mostra claramente que em Cristo podemos vencer a ansiedade. Ele mesmo nos garante: “Por isso, vos digo: não andeis ansiosos pela vossa vida, quanto ao que haveis de comer ou beber; nem pelo vosso corpo, quanto ao que haveis de vestir” “basta ao dia o seu próprio mal” (Mateus 6.25a e 34b).

Nesse sentido, declara Billy Graham: “Homens e mulheres que priorizam Cristo descobrem que não há necessidade de andarem ansiosos pelas coisas deste mundo” (Reflexões, p. 23). Que bom! Quando damos prioridade a Cristo, podemos lançar sobre Ele a nossa ansiedade. Só assim podemos vencê-la, porque Ele cuida de nós.

Seu pastor e amigo,

J. Laurindo