O fogo do altar

O fogo do altar

No período em que vivemos, muitas famílias enfrentam situações fora do cotidiano e precisam se adaptar para cumprir com as obrigações do trabalho, dar atenção aos filhos e manter a casa em ordem. E apesar de estarmos cada vez mais conectados ao mundo digital, ainda precisamos manter as restrições de contato social.

Diante desse cenário, como fica nosso relacionamento com Deus? Será que temos reservado o devido tempo para a leitura da Bíblia e a oração? Deus nos ama e deseja fazer parte de nossa vida. No texto de Levítico, podemos aprender a aprimorar nosso relacionamento com Ele a partir da constância, cooperação e entrega de nosso tempo:

“O fogo, pois, sempre arderá sobre o altar; não se apagará; mas o sacerdote acenderá lenha nele cada manhã, e sobre ele porá em ordem o holocausto, e sobre ele queimará a gordura das ofertas pacíficas. O fogo arderá continuamente sobre o altar; não se apagará.” Levítico 6.12-13

1) Constância: “O fogo, pois, sempre arderá sobre o altar; não se apagará” (v. 12a). A presença de Deus é constante em nossas vidas, mas e quanto à nossa constância com relação ao relacionamento com o Senhor? Devemos ter cuidado com tudo aquilo que rouba o tempo que podemos dedicar a Ele, pois essa é uma das estratégias do inimigo para destruir o homem: a distração. No mundo atual, podemos dizer que seriam as horas diárias que gastamos com televisão, redes sociais, jogos e vídeos. Que sejamos constantes em organizar nossa rotina e dedicar um tempo para conhecer mais a Deus, um dízimo de nosso tempo ao Senhor!

2) Cooperação: “mas o sacerdote acenderá lenha nele cada manhã” (v. 12b). Devemos nos apresentar de forma voluntária para termos um verdadeiro relacionamento com Deus. Observemos o testemunho de Daniel, que se ajoelhava e orava agradecendo a Deus três vezes ao dia, durante o período de cativeiro. Que o Senhor possa enxergar em nós a voluntariedade em estabelecer uma rotina diária para falar com Ele em oração. Que Ele seja nosso primeiro pensamento ao acordarmos a cada manhã!

3) Entrega: “e sobre ele queimará a gordura das ofertas pacíficas” (v. 12b). Devemos entregar nosso tempo ao Senhor, como oferta pacífica representando nossa comunhão com Deus, todos os dias!

Concluo com duas perguntas: O que estamos fazendo com o privilégio de termos a presença de Deus em nossas vidas? O que você pode fazer para melhorar a entrega do seu tempo ao Senhor? Que o Senhor Deus o abençoe!

Aureo Serrano de Marins Neto
Membro da PIBN