JESUS TRANSFORMA: MENTES E CORAÇÕES

DEVOCIONAL 10.07.2019

A mente dá lugar à razão, levando-nos ao discernimento de tudo. O coração responde às emoções, às vezes como um “tamborzinho” inquieto, ou aquietado como que em paz ou refrigério. Assim, deixou-nos o Criador, a pensar no equilíbrio do ser bom, ser justo, portar-se com dignidade, manter-se honesto, fazer-se trabalhador, ser conservador da liberdade, patrocinar a coragem, andar sempre à ajuda, conviver entre os alicerces da ética, suportar em humildade, proteger a natureza, conduzir-se ao comum. É o querer ser homem, ser mulher, ser idoso, ser jovem, criança, adulto.

É por ela, a razão, que contrabalançamos a história e a verdade de Cristo, convertendo-nos à sua Salvação, deslumbrados com a eternidade oferecida. No coração, pulsa a alegria, então vista. Assim, pode o Espírito, entranhar-se, por liberdade plena aos seus fiéis, transformando mentes e corações, em atitudes de paz, temperança, amor e fé, mansidão e justiça, longanimidade e verdade, bondade e adoração, sabedoria e louvor, honestidade e imparcialidade, à fé e milagres, ao socorro a doutos, aos pobres de espírito. Jesus transforma servos em amigos, amigos em servos e irmãos; irmãos, adoradores em Espírito e em Verdade.

Adão, o primeiro entre nós, desleixou-se do juízo, quebrando os poderosos alicerces nele construídos, rebuscou a vaidade, caindo em absurda desgraça. Eva, a ser companheira, ultrapassando os esteios da reflexão, busca um ardor solidário, indivisível, que ultrapassa em muito os limites da coerência. Por suas mentes e corações, espetáculos da Criação, são por ora enlameados por um desejo de serem “deuses”, no poder, na riqueza, no ser, no viver, pelo querer, no pleno egoísmo. Esta é a outra ala da razão, de todos nós. Este é o mal que assopra a vida tão linda, pelo Criador permitida, à morte tão infame, que toma lugar como Justiça punitiva. Mas logo, a história recebera como trunfo o corretivo eficaz: “Ao crermos no Senhor Jesus Cristo, seremos Salvos!” (Atos 16.31).

Assim, Jesus Transforma, mentes e corações, do morrer ao viver, no pleno carinho pelo qual seremos recebidos nos céus à vida eterna, com Ele!

Pr. Nelson Dantas
Ministro do Consolo da PIBN.